WhatsApp Image 2022-01-20 at 13.37.11 (3).jpeg
WhatsApp Image 2021-09-05 at 22.58.13 (3).jpeg

Read More

WhatsApp Image 2021-09-05 at 22.58.14 (2).jpeg
WhatsApp Image 2021-09-05 at 22.58.13 (6).jpeg

Fios da Terra #01

com Diocélio Barbosa 

Trupe Arlequin de Circo Teatro

Criação 2022

 

projeto: Quintal dos Devaneios –
residência artística de investigação circense e circulação.

 

 

Descrição
 

Após residências artísticas na França e no Chile, o projeto visa concluir a trilogia de investigação no Brasil, por meio de uma pesquisa relacionada aos processos de criação e composição dramatúrgica no circo contemporâneo, a partir dos entrecruzamentos com outras linguagens artísticas, tais como: teatro, dança, performance e artes visuais. A investigação será desenvolvida durante 4 meses (Fevereiro, março, abril e Maio/2022) em formato tanto presencial em João Pessoa, no próprio quintal do proponente-pesquisador quanto em formato virtual através da plataforma do zoom. A pré-estreia está prevista para ocorrer em 4 e 5/06, e estreia nos dias 11, 12, 118 e 19/06. A residência contará com a colaboração de artistas multidisciplinares reconhecidos no Brasil e fora dele, e se dará por meio de experimentações práticas com a técnica aérea circense da corda lisa.

 

Ao final da residência será compartilhado a obra gerada desta experiência imersiva, através de um número aéreo circense solo. A obra circulará por 02 cidades do interior da Paraíba (Mamanguape e Mari), sendo 02 apresentações em cada uma delas. As apresentações ocorrerão em árvores localizadas nos quintais dos sítios da zona rural e serão oferecidas gratuitamente a toda comunidade em geral com classificação livre.

Objetivo


Geral:
Promover a última etapa da trilogia investigativa de residências artísticas no Brasil, que pesquisa por meio de procedimentos teórico-práticos a criação e composição dramatúrgica no circo contemporâneo em diálogo com outras linguagens artísticas. Assim como realizar a circulação da obra por 02 cidades do interior da Paraíba, sendo 02 apresentações em cada uma delas, de forma gratuita e com classificação livre.


Específicos:
- Investigar as poéticas da dramaturgia circense no circo contemporâneo.
- Analisar os procedimentos de criação de números aéreos em corda lisa.
- Compreender os modos e estratégias de composição de cena autobiográfica e documental.
- Participar de laboratórios práticos com provocadores reconhecidos a nível local, nacional e internacional.
- Desenvolver materiais reflexivos seja por meio físico e digital, acerca da teoria e da prática dos processos criativos no circo contemporâneo, sobretudo a partir do conceito de pesquisa-criação.
- Promover espaços de intercâmbios entre artistas e o público em geral através da circulação da obra circense.

 

Justificativa


O projeto visa realizar no Brasil um processo de investigação, montagem e circulação de uma obra artística aérea circense, a qual finalizará o trajeto de uma trilogia de pesquisa. Pois o presente projeto já contou com duas outras ações, sendo uma realizada em 2020-2021 na Europa, no país da França, na Escola Superior de Circo CNAC – Centre National des Arts du Cirque
(https://www.cnac.fr/), onde o pesquisador-intérprete, o Arlequin Diocélio Barbosa, participou de um curso de Dramaturgia Circense (https://cnac.fr/actualite/1986_Certificat-Dramaturgie-circassienne-); e uma outra em 2021 na América Latina, no Chile, através do incentivo do PROGRAMA IBERESCENA – Fundo de Ajuda para as Artes Cênicas Ibero-americanas, no qual Diocélio atuou juntamente com um artista chileno na montagem de uma obra audiovisual em site-specific gravada nas Cordilheiras dos Andes, próxima a cidade de Santiago (https://www.youtube.com/watch?v=j193QM6wanM&t=6s).


Com a crise pandêmica muitos artistas tiveram que ressignificar as suas formas de atuar e criar as suas obras e/ou experimentações cênicas. Deste modo esta iniciativa visa desenvolver uma residência artística para a montagem e circulação de uma obra solo com a duração em torno de 20 minutos, em técnica aérea circense na corda lisa, que se desenvolverá por meio de uma investigação inspirada no conceito de site-specific, em que é eleito um espaço específico não convencional para a criação de uma obra a partir da história do lugar. Assim, o espaço eleito para este fim, foi o quintal onde se guarda o cheiro da infância do pesquisador-intérprete Diocélio Barbosa, e que está localizado na cidade de João Pessoa, na Paraíba. Desse modo o número circense solo, se dará por meio de uma pesquisa relacionada aos processos de criação e composição dramatúrgica no circo contemporâneo, apoiada a partir das histórias pessoais do pesquisador-intérprete. O material dramatúrgico será tecido a partir da de um estudo exploratório e metodológico a partir da noção de autobiografia e documentário, assunto pouco abordado nos processos de criação e composição dramatúrgica no circo contemporâneo.


A corda lisa, será posta uma mangueira, uma outra materialidade que também se tornará protagonista do laboratório. O quintal escolhido para habitar, experimentar e traçar relações com as problemáticas levantadas por essa proposta já possui toda uma infraestrutura, a qual garantirá que todas as etapas da residência sejam executadas com profissionalismo e afecções. A produção seguirá com todos os cuidados sanitários seguindo assim as orientações da OMS para a realização de todas as etapas do projeto. A pesquisa também será influenciada pelos entrecruzamentos realizados com outras linguagens artísticas, tais como: teatro, dança, performance e artes visuais. Deste modo os laboratórios de investigação teórico-prático contarão com a provocação cênica de multiartistas, os quais foram convidados por apresentar um alto nível de qualificação técnica e artística. Assim durante 6 meses (janeiro a maio), o projeto será desenvolvido em duas etapas. A primeira dela, de janeiro a março, será desenvolvida tanto em formato presencial na cidade de João Pessoa, quanto no virtual através da plataforma do zoom com a participação dos provocadores de fora do Estado. Essa primeira fase visa a investigação e montagem da obra circense. Já a segunda etapa ocorrerá no mês de junho e corresponderá a circulação do número circense por 02 cidades do interior da Paraíba que possui uma baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), são elas Mari e Mamanguape, sendo realizadas 02 apresentações em cada uma delas. As apresentações ocorrerão em árvores localizadas nos quintais dos sítios da zona rural e serão oferecidas gratuitamente a toda comunidade da redondeza com classificação livre.


Diante disto, acreditamos que a presente proposta dará continuidade ao aprimoramento técnico e artístico da Trupe Arlequin de Circo Teatro, que ao longo dos seus 13 anos de existência oferece atividades artísticas da melhor qualidade, e que vem representando a Paraíba e o Nordeste, seja a nível nacional como internacional. Deste modo, o projeto também oportunizará a volta dos Arlequins as ruas, o que abrirá espaços para o retorno do contato com o seu público. Temos a consciência que estas ações não serão relevantes apenas para o Estado da Paraíba e para o Nordeste, mas sim, para todo o território nacional, contemplando dessa forma o critério de enriquecimento cultural e contribuindo para o fortalecimento da cultura circense e visibilidade das instituições, dos artistas e dos técnicos envolvidos na realização desse projeto. Desta forma, estamos certos que a proposta vem se dedicar no esforço em aumentar o significado da cultura e a importância das suas características tangíveis e intangíveis nos campos locais, regionais e globais do desenvolvimento sustentável e no que toca a questão da economia criativa.
 

 

Equipe de Criação 

 

Concepção, encenação, dramaturgia e performer: Diocélio Barbosa

Dramaturgismo: Maria Carolina Vasconcelos

Provocação cênica e dramatúrgica: Janaina Leite

Interlocução coreográfica: Alexandre Américo

Preparação técnica circense: Felipe Nicknig 

Técnica: Jonathan Silva

Produção: Arlequino Produções

Realização: Trupe Arlequin

Patrocínio: Governo Federal, do Ministério do Turismo, da Secretaria Especial de Cultura e da Fundação Nacional de Artes
“Este projeto foi contemplado pelo PRÊMIO FUNARTE DE ESTÍMULO AO CIRCO 2021”
 

Cronograma (em construção)

JANEIRO

- Planejamento; 

FEVEREIRO

- Laboratório prático - experimentações;

- Laboratório teórico - StoryBoard;

- Laboratório de provocação cênica - dramaturgismo;

- Laboratório de provocação cênica e dramatúrgica (autiobriografia e documental);

- Registro;

MARÇO

- Preparação corporal;

- Laboratório de provocação cênica (dança);

- Laboratório de provocação cênica (circo);

- Laboratório de provocação cênica (autiobriografia e documental);

- Laboratório de provocação cênica (dramaturgismo circense);

- Registro;

ABRIL

- Laboratório de provocação cênica (circo);

- Laboratório de provocação cênica (dança);

- Laboratório de provocação cênica (dramaturgismo circense);

- Registro;

MAIO

- Laboratório de provocação cênica (circo);

- Laboratório de provocação cênica (dramaturgismo circense);

- Registro;

JUNHO

Ensaio Geral

01, 02 e 03/06

 

Pré-Estreia

04 e 05/06

 

Estreia

11 e 12/06

18 e 19/06

Estrutura

Público: a partir dos 12 anos.

Área de atuação: espaço circular de 7m x 7m.

Área total: 8m x 8m. 

Estrutura do espaço: chão arenoso (preferência um quintal), uma árvore (preferência uma mangueira).

Duração: 30 min. 

 

Diocélio Barbosa - difusão 

arlequino.producoes@gmail.com

+55 83 98730-8183