Diocélio Barbosa (11).jpg
Diocélio Barbosa - ator, circense, produtor pesquisador e diretor - foto thercles silva (2

Read More

556009_415446585211517_2115438639_n.jpg
oficina-de-palhaco-206-9-1556543439.jpg

Sobre

Diocélio Barbosa, artista paraibano, iniciou a sua carreira artística no ano de 2000. É referência na pesquisa acerca das poéticas e dramaturgias circenses. Possui experiência nas artes como ator, palhaço, circense, diretor, dramaturgista, pesquisador, professor e produtor cultural. Desenvolveu trabalhos artísticos na Argentina, Chile, Portugal e França, e como palestrante convidado expôs a sua pesquisa em evento internacional no Uruguai.

 

Atualmente é doutorando em artes cênicas na Universidade Federal da Bahia, com bolsa de pesquisa pela FAPESB. Mestre em Artes Cênicas (UFRN). Especialista em Gestão e Produção Cultural (UFCG). Diplomado como Técnico em Análise e Interpretação em Dramaturgia Circense pelo Centre National des Arts du Cirque (CNAC/França). Licenciado em Educação Artística com habilitação em Artes Cênicas (UFPB).

Como artista e pesquisador atuou em projetos como: O Circo na Escola - PROBEX/UFPB (2002-2003), Dramaturgia Circense - CNPq/UFPB (2003-2004), Bolsa FUNARTE de Incentivo à Criação ou ao Aperfeiçoamento de Números Circenses (2009), Bolsa de Estágio Doutoral PROPG/UFBA – parceria ECA-USP (2019), Prêmio Funarte de Estímulo ao Circo (2019 / 2022), Ayudas a Experiencias de Creación em residência – IBERESCENA no Chile (2021) e nesse ano atuará no México (2022). 

 

Atualmente é membro do GT Circo e Comicidade da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas (ABRACE). Possui publicações em livros, periódicos e revistas no Brasil e no exterior.

 

Atua na orientação de oficinas e cursos. Com sua vivência de palhaçaria intitulada ‘Corpo Cômico’ circulou por festivais e mostras pelo Brasil e em cidades como Porto e Lisboa (Portugal). Já com o laboratório formativo ‘Poéticas da Dramaturgia Circense’ orientou criações dramatúrgicas para artistas advindo de diversos países como Argentina, Espanha, Portugal, Chile, Uruguai, México e Colômbia, todos a convite do SESC dos Estados de São Paulo, Bahia, Rio Grande Norte, Ceará e Piauí.       

 

Atuou como Gerente de Circo do Estado da Paraíba e da Escola Livre de Circo Djalma Buranhêm - 2015-2019 (FUNESC/PB). É artista e fundador da Trupe Arlequin de Circo Teatro (2008) pela qual se apresentou em festivais nacionais e internacionais como Portugal e Argentina. Formado pelo curso de capacitação técnica da Escola Nacional de Circo (FUNARTE/RJ).

 

Coordena as atividades da produtora Arlequino Produções, pela qual idealizou o projeto Festival Internacional Balaio Circense (atualmente na 5ª edição).

Prêmios

 

Segundo melhor espetáculo, melhor figurino (Maurício Germano) e melhor maquiagem (Diocélio Barbosa) / V Festival de Teatro de Mangabeira (PB) / Xulé à La Carte – 2017.

(Diretor, Dramaturgia e Ator da obra)

Melhor Ator (Daniel Nóbrega) e Maquiagem (Daniel Nóbrega e Irla Medeiros) / VI Festival Nacional de Teatro do Piauí (PI) / Espetáculo “Clownssicos – uma nova velha história de Amor – 2017.

(Diretor e Dramaturgia da obra)

 

Melhor Espetáculo, Ator (Daniel Nóbrega) e Figurino (Maurício Germano) / V Festival de Teatro de Mangabeira (PB) / Clownssicos – uma nova velha história de Amor – 2015.

(Diretor e Dramaturgia da obra)

 

Melhor Espetáculo, Direção e Bailarina (Denilce Regina) / Festival Aldeia SESC da Cena Contemporânea (PB) / Ciclos – 2008.

(Diretor e Dramaturgia da obra)

Ator Coadjuvante (Diocélio Barbosa) e 3º Melhor Espetáculo / XIV Mostra Estadual de Teatro e Dança (PB) / Quem Casa Quer Lona – 2008.

(Diretor e Dramaturgia e Ator da obra)

Melhor Produção (Diocélio Barbosa), Iluminação (Fabiano Doniz) e Cenário (Diocélio Barbosa) / XIV Mostra Estadual de Teatro e Dança (PB) / Ciclos – 2008.

(Diretor e Dramaturgia da obra)

3º Melhor espetáculo / II Cajazerato - Festival Estadual de Teatro de Cajazeiras (PB) / Quem Casa Quer Lona – 2007.

(Diretor e Dramaturgia e Ator da obra)

 

Melhor Espetáculo, Direção (Diocélio Barbosa e Ismar Pompeu), Trilha Sonora (Coletiva) e Maquiagem (Coletiva) / VII Mostra Estadual de Teatro para Criança (PB) / Magia – 2006.

(Diretor, Dramaturgia e Ator da obra)

Melhor espetáculo e Sonoplastia (Diocélio Barbosa) / XIV Festival de Teatro Comunitário do Sesc (PB) / O Vendedor de Sonhos – 2003.

(Diretor e Dramaturgia da obra)