SOBRE

A primeira edição foi lançada em João Pessoa na Paraíba, entre os dias 14 a 30 de setembro de 2009. Naquele momento, o projeto visava a formação e o intercâmbio entre artistas, pesquisadores e o público em geral em torno da arte circense. O evento, enquanto projeto piloto, repercutiu positivamente junto à mídia, ao público e à classe artística. Foram 16 dias de evento reunindo convidados de referência nacional como o Teatro de Anônimo e a Escola Nacional de Circo (ambos da cidade do Rio de Janeiro). O público atendido incluiu jovens e adultos, artistas e iniciantes na Arte Circense. Foram realizadas três oficinas, uma mesa e um fórum.

Com a ideia já amadurecida, partimos para o II Balaio Circense, que foi realizado no ano de 2012. Pela primeira vez, o público pessoense ouviu falar em ‘Palhaceata’ - uma passeata de palhaços pelas ruas do centro da capital. O festival ocupou cinco diferentes pontos da cidade, descentralizando toda sua programação. Da Zona Sul ao Centro da cidade, a capital paraibana se transformou em um grande picadeiro e recebeu mais de 50 artistas de circo da Paraíba e de diferentes estados brasileiros e países.

Em 2013, repetimos a dose com o III Balaio Circense - Festival de Palhaços, conseguindo levar um público de mais de 6 mil pessoas na Praça da Paz em cinco dias de atividades intensas. Atrações nacionais e internacionais passaram pelo nosso picadeiro, além de grupos paraibanos e atividades de formação e intercâmbio.  Ao todo, foram duas oficinas, uma demonstração técnica, uma mesa, uma roda de diálogos, uma sessão de cine-circo e dez apresentações, incluindo um tributo ao Palhaço Pirulito, uma atrapalhada aula de aeróbica batizada de ‘Malha Clown’ e o resultado das oficinas de circo.

Projeto que já faz parte do calendário cultural da capital paraibana, o Balaio Circense chegou à sua 4ª edição em 2015 com o tema Festival de Comicidade, valorizando a presença feminina no circo. O evento cresceu e além de João Pessoa, espalhamos o riso pelos municípios de Cabedelo, Alagoa Grande, Areia e Campina Grande. Nesta edição, a homenageada foi uma mulher: a atriz Madalena Accioly. A maratona de espetáculos aconteceu de 5 a 14 de novembro.  Em dez dias de evento, foram realizadas 20 apresentações, incluindo uma Palhaceata e o Cine-Circo, com atrações de referência nacional na arte circense. No módulo de formação e intercâmbio, houve mesa redonda e três oficinas. A programação foi espalhada por diversos pontos da cidade, ocupando salas, praça, rua e teatro.

I BALAIO CIRCENSE

 Fromação

II BALAIO CIRCENSE

Festival Internacional de Circo

III BALAIO CIRCENSE

Festival de Palhaços

IV BALAIO CIRCENSE

Festival de Comicidade

V BALAIO CIRCENSE

Festival de Circo